O que estudar para concurso público: dicas para iniciantes

Terça, 21 de Dezembro de 2021 Leitura: 13min 47seg

O que estudar para concurso público: dicas para iniciantes

 

Muitas dúvidas passam pela cabeça do concurseiro iniciante: devo mesmo prestar concurso? Mas por onde posso começar? Qual carreira devo seguir? Como organizar minha rotina de estudos? Como não me abater perante a concorrência?

Lógico, são muitos fatores para considerar antes de vestir a camisa de concurseiro.

Mas, já antecipo que, antes de optar por um concurso, o estudante precisa avaliar os percalços dessa nova jornada e escolher uma banca/prova, considerando as atividades com que se identifica. Bom salário ou estabilidade financeira são bons atrativos, mas a profissão precisa ser minimamente atrativa, afinal, assumir um cargo público é um grande compromisso assumido a longo prazo.  

Quer se enveredar pelo universo dos concursos públicos e não sabe por onde, quando ou como começar? Então, leia este artigo até o final que vamos te mostrar a trilha de como começar do zero nos estudos e, gradativamente, ir aumentando as suas chances de aprovação.

Por onde começar? 

Muito se pergunta qual o começo da jornada do concurseiro. Eu diria que é a partir do processo decisório de "vou estudar para concurso”. Mas quais motivos te levaram a tomar tal decisão? E o quanto você está disposto a fazer a meta da aprovação dar certo? Essas são reflexões necessárias que poderão fazê-lo desistir ou prosseguir com o planejamento.

Mas o que vem depois disso é um cenário de incertezas, afinal, não fomos educados a encarar uma jornada tão intensa de estudos. 

Mas, aí vão algumas dicas sobre o que pesquisar nessa fase inicial:

  1. Escolha o nível de concurso que você deseja prestar: médio, técnico ou superior.
  2. Tendo o item 1 em mente, qual área ou carreira você pretende seguir? Área administrativa, fiscal, policial, controle, tribunais, legislativa, bancária, jurídica, enfim, as opções são amplas. 
  3. Após a escolha do nível e carreira, é hora de pesquisar as provas disponíveis para a área e localidade que você deseja trabalhar. 
  4. Prova escolhida? Maravilha! Mas, antes de estudar o conteúdo programático propriamente dito, estude o edital. Ele que norteará o seu planejamento de estudos que se inicia a partir de agora. 
  5. E, por último, pesquise sobre a banca examinadora do certame. Entender o estilo dela pode ser crucial para alcançar as melhores colocações.  
  6. EXTRA: pesquise sobre a instituição a qual você pretende ingressar, bem como as particularidades da função (remuneração, jornada de trabalho, benefícios, entre outros).

O que estudar?

Essa indagação poderia ser facilmente respondida com um "estude o conteúdo programático do edital”. Porém, só ler o edital, separar os conteúdos e começar a estudar pode não ser a maneira mais eficaz de aproveitar os estudos. É preciso personalizar o estudo, para que ele traga mais êxito. 

A personalização dos estudos requer que o aluno esquematize o processo: priorizar os conteúdos que o aluno tem mais dificuldade de assimilação; definir quantas horas por dia serão dedicadas ao estudos, conforme suas possibilidades, claro; pesquisar onde conseguir os materiais para estudo: comprar livros especializados, alugar obras em bibliotecas, usar manuais de banca de revista e, sem esquecer, internet e suas infindáveis possibilidades de conteúdo. E ainda não acabou: é preciso acompanhar notícias sobre o universo dos concursos, procurar acesso às provas anteriores e, talvez o mais importante, escolher o método que melhor se aplica à sua realidade e modo de aprender as coisas.

Mas, para ter uma rotina de estudos eficaz, é preciso seguir os itens que virão na sequência. Portanto, continue a leitura!

Como se organizar? 

Normalmente, muita gente se queixa que não encontra tempo para estudar. E a solução é simples: gestão do tempo e de prioridades. Tudo é uma questão de efetivamente priorizar as ações com este fim. Enquanto o aluno não reconhecer a importância de estudar diariamente, incluindo, assim, a atividade na rotina, o aprendizado não trará resultados.

Qual o ambiente ideal para estudo?

Um local organizado e silencioso é o ideal, mas nem todo mundo dispõe destes privilégios. Experimente reservar um local da casa que tenha uma mesa com cadeira, de preferência, confortável. A mesa de jantar serve perfeitamente para esta função. Há quem goste de estudar deitado na cama ou no sofá. Se essa técnica também funciona para você, vai em frente. Devemos priorizar o que dá certo em cada caso. E isso vale para a escolha do horário também. Não suporta acordar cedo e acha que seu cérebro não trabalha antes das 08:00h da matina? Reserve outros horários para estudo, então. 

Estudar sozinho é a melhor opção?

Num primeiro momento, estudar sozinho pode parecer mais barato. Ledo engano! Quanto mais tempo você leva estudando, mais gasto terá. 

Quem opta por estudar sozinho, precisa lidar com:

- Pesquisar qual conteúdo deve ser estudado;

- Procurar esse material em livros e apostilas;

- Entender como esse conteúdo é cobrado pela banca;

- E, em caso de dúvidas, procurar ajuda em fóruns e outros ambientes.

Já pensou quanto tempo você pode otimizar com a assistência de um professor especializado, por exemplo? 

Qual o método ideal para estudo?

E lembre-se: todo concurso é bastante concorrido e, para que o candidato figure entre os primeiros colocados, a margem de erro em Português deve ser praticamente zero. E como gabaritar as provas? Com os professores certos, você irá longe!

Foi pensando em ajudar o aluno na jornada de estudos para concursos públicos, que desenvolvemos o método Português com Lógica®! Essa metodologia exclusiva oportuniza o aprendizado com lógica e objetividade.

Além disso, com o Português com Lógica®,  você entende o edital, conhece a banca a fundo e aprende quais conceitos serão abordados na prova. E o melhor: tudo isso em tempo hábil! Quer saber mais sobre nosso método exclusivo? Então, conheça os nossos cursos: 

https://www.adrianafigueiredocursos.com.br/cursos

Conclusão

E aí, sente-se mais confiante em iniciar sua trajetória no mundo dos para concursos públicos? Agora, você já pode vestir a camisa de concurseiro. 

Espero que estas dicas tenham ajudado você a traçar um plano de ação, facilitando a sua organização nos estudos e otimizando o seu processo de aprendizagem.